domingo, outubro 31, 2010

*NATUREZA

A Natureza

Quando te olho na imensidão da paz

Minha alma rir remete-se ao infinito

Criador e criação sempre em conflito

Por não entender do mistério solaz

*

Respiro a atmosfera, digo oxigênio

Levando aos pulmões agradecidos

Galhos movimentam-se em alaridos

Pela grandiosidade, os anos milênios

*

Na terra como leito fez-se amante

Aconchegou meu corpo sob o sol

A sombra do arvoredo em arrebol

Cobriu todo encanto neste instante

*

Olhar e mente quase sonâmbulo

Flutuam como nuvem em desalinho

Aves chilreando sonata e burburinhos

Parecendo paraíso, sonhar preâmbulo

*

Ruge a fera ao longe, rei da selva

Faminto devorador por resistência

A mesma mão carente nutre a relva

Detona a fera em riso e continência

SoniaNogueira

*

Classificada nas três primeiras colocadas

No Concurso Poesias Encantadas, 2010,

Mogi Guaçu SP. Coordenador Luciano Becalete

*

http://www.opovo.com.br/app/opovo/jornal-do-leitor/2010/10/30/noticiajornaldoleitorjornal,2057496/brasil-que-te-quero-verde.shtml

*

3 comentários:

POESIAS EM FOCO disse...

Essa eu li e já gostei de cara! uma poesia belíssima.

Antonio Cícero da Silva(Águia) disse...

Belíssima poesia. Escrita com o gosto e o saber do poetar... Abraços poetanos, do Antonio.

POESIAS EM FOCO disse...

Uma poesia suave e encantadora Sônia, li no livro e continuo lendo essas sabedorias aqui escritas, parabéns poetisa.